O Advento da Verdade

Sag Fam ColmarDesde os primeiros tempos que os homens procuram avidamente a verdade. Se bem que muitas vezes tivessem chegado a conceitos comuns, nem sempre concordaram nos critérios, e arriscaram posições num campo que parecia não transcender a semântica ou mesmo a lógica. Foi assim que muitos filósofos gregos da antiguidade começaram por procurar a verdade face à falsidade, à ilusão e à aparência. Aristóteles, por exemplo, é um dos intérpretes desta tendência: “Dizer do que é que não é, ou do que não é que é, é o falso: dizer do que é que é e do que não é que não é, é o verdadeiro”.[1] Mesmo Platão não fugiu muito a esta concepção: “verdadeiro é o discurso que diz as coisas como são; falso é aquele que as diz como não são”.[2]

Porém, esta perspetiva quase que meramente linguística e de correlação nunca satisfez plenamente a alma racional, que carecia de uma verdade absoluta que iluminasse todas as outras, e durante séculos a humanidade pareceu andar à deriva num mar de incertezas. “Quid est Veritas?” (Jo 18, 38) — questionava Pilatos a Nosso Senhor. Estava ali, frente a frente, o mundo Romano pagão, saturado de deuses e de divindades, e o próprio Deus feito carne, a desorientação e a dúvida filosófica do mundo antigo perante Aquele que é o caminho, a verdade e a vida (Jo 14, 6). A humanidade, até então envolta nas trevas da dúvida e da incerteza, encontrava nova vida e alento por Jesus, luz do mundo (Jo 8, 12).

Para o cristão, a Verdade absoluta, Deus, encarnou e fez-se homem (Cf. Jo 1, 14), possui um rosto — “Quem me vê, vê o Pai” (Jo 14, 9) — e um nome, não havendo debaixo do céu salvação em nenhum outro (Cf. At. 4, 12): Jesus — o Caminho, a Verdade e a Vida (Cf. Jo 14, 6). Esta é a grande novidade do cristianismo, um Deus pessoal que entra na História, que “se fez homem para que o homem se tornasse Deus”,[3] conforme expressão de Santo Agostinho, provavelmente recolhida de uma ideia já expressa em Santo Irineu. E quem melhor do que o Filho para dar a conhecer o Pai? (Cf. Jo 1, 18). “As visões dos grandes iluminados da história da religião, não passam de visões à distância, ‘em sombras e imagens’. Só Deus Se conhece inteiramente a Si. Só Deus vê a Deus. Por isso, só alguém que é Deus podia realmente trazer novas sobre Deus […] todos os outros apenas logram alcançar Deus à distância […], mesmo que possam apontar troços de estrada, não são o Caminho”.[4]

Apenas a Revelação poderia trazer uma verdade plena que orientasse os homens em sua peregrinação terrena e os levasse a um seguro conhecimento, tanto quanto possível a sua natureza limitada. Comenta São Tomás de Aquino que foi necessário Deus propor ao homem aquilo que excede o seu entendimento; assim, através das coisas mais nobres e elevadas, que lhe aperfeiçoam a alma, alcança pela Fé o que não captaria pela razão.[5] Coube então ao Filho a comunicação do que recebeu do Pai conforme o próprio Jesus atesta em sua oração sacerdotal: “Dei-te a conhecer aos homens que, do meio do mundo, me deste. […] Agora sabem que tudo quanto me deste vem de ti, pois as palavras que me transmitiste Eu lhas tenho transmitido” (Jo 17, 6-8). Jesus, Sabedoria eterna e encarnada, através de argumentos convincentes, de sua presença, e da verdade de sua doutrina e inspiração, manifesta-se visivelmente e confirma pelas obras a veracidade daquilo que excede o limitado conhecimento da alma racional.

Pe. José Victorino de Andrade

________________________

[1] FERRATER MORA, José. Dicionário de Filosofia. Lisboa: D. Quixote, 1978. p. 291.

[2] ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998. p. 994.

[3] De Nativitate Domini, Sermo 128; ML 39. in: S. Th. III, q. 1, a. 2, s.

[4] RATZINGER, Joseph. A Caminho de Jesus: A Figura do Redentor. Coimbra: Tenacitas, 2006. p. 70-71.

[5]Cf. Summa contra Gentiles. V. 1. Cap. V.

One thought on “O Advento da Verdade

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: